quarta-feira, 22 de julho de 2015

DO "ESTADO DA NAÇÃO" AO ESTADO DO PARLAMENTO



Bem proclama o Anfitrião
Na casa da democracia…
Neste estado da Nação
Cresce a douta hipocrisia.

Dão-lhe nome Parlamento
Mas parece contradição…
Palavras, leva-as o vento,
Bem proclama o Anfitrião.

Haver pecados mortais
É o pão-nosso de cada dia…
Dizem sete, mas há mais,
Na casa da democracia.

Proclamam-se as dez pragas
Passadas de mão em mão…
Não há cabeças mas fragas
Neste estado da Nação.

Falar de coisas concretas
Provoca, quem sabe, azia
No rol de falsos profetas
Cresce a douta hipocrisia.

Palavras sem condimento
Com ideias nada sensatas
Denunciam no Parlamento
Haver falsos democratas.

O começo, que era o debate
Sobre a Nação ao momento,
Mostrou afinal um combate
Sobre o estado do Parlamento!

Frassino Machado
In RODA-VIVA POESIA



1 comentário: